Há sempre uma primeira vez para tudo e, desde que chegou ao Brasil, a única coisa que Jorge Jesus não sentiu diretamente foi contestação à sua posição no comando técnico do Flamengo. De resto, já ganhou, já bateu vários recordes, já empatou, já foi eliminado da Taça, já perdeu. Na próxima semana, o português enfrentará uma nova experiência desde que chegou à América do Sul: será pela primeira vez julgado pela justiça desportiva brasileira e, caso seja mesmo “condenado”, poderá ter de cumprir um castigo de um a 12 jogos.

O treinador português foi denunciado esta sexta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva do país, após queixa da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol, por ofensa à arbitragem e também conduta antidesportiva nas declarações que prestou depois da vitória do Flamengo frente ao Athl. Paranaense, estando a decisão marcada para a próxima quinta-feira, dia 24, no Rio de Janeiro.

Como explica o Globoesporte, as declarações de Jorge Jesus foram enquadradas ao abrigo dos artigos 243 F, que pode dar um castigo de quatro a seis jogos (além de multa pecuniária), e 258, que prevê uma sanção de um a seis encontros – daí que o técnico possa ser sancionado com um limite máximo de 12 partidas pelas declarações no final desse encontro frente ao conjunto de Tiago Nunes, onde o Flamengo se queixou do VAR e de uma grande penalidade assinalada e posteriormente anulada por falta (clara) sobre Lucas Silva na área.

“Sabíamos que ia ser difícil pela qualidade do Athletico, pelas condições do sintético, um jogo completamente diferente. Já viemos preparados, não vinha era preparado para jogar contra duas equipas, contra o árbitro, mas só contra o Athletico. Quem toma estas decisões tem que ser penalizado. Não pode tomar uma decisão e nem estar no campo para fazer outras asneiras. Não tem capacidade. Nem sei quem foi mas não pode andar no VAR. Vai para casa, férias. E para não prejudicar o árbitro, que teve decisão certa, mas foi influenciado pelo VAR. Não pode passar impune. Quando um VAR não tem capacidade com todas as ferramentas que tem, não pode. Não tem capacidade, é como todas as profissões, é para os melhores”, disse então Jesus.

Também o Flamengo está sob alçada da justiça desportiva brasileira mas correndo apenas o risco de ser multado, por um valor entre 100 e 100.000 reais (21,5 a 21.568 euros), por se ter atrasado dois minutos no regresso para a segunda parte desse mesmo jogo com o Athl. Paranaense, realizado na Arena da Baixada.