O circuito de Paul Ricard serviu de palco para que Nico Rosberg colocasse à prova o automóvel eléctrico mais vendido em todo o mundo. O Tesla Model 3, na versão Performance, foi testado para além dos limites, como só um piloto de F1 consegue, tanto com o Track Mode como sem ele, para que Nico pudesse mostrar as diferenças no comportamento, nos dois diferentes modos de condução.

Ainda antes de se sentar no Model 3, Nico aproveita para fazer um arranque de 0-100 km/h num Model S, sem especificar qual a versão. Mas como ultrapassou a fasquia em apenas 2,687 segundos, só pode ser um Model S Performance.

Uma vez no Model 3 Performance, Rosberg começa por ser muito optimista na abordagem a uma sequência de curvas mais fechadas, que não consegue descrever, vendo-se forçado a uma incursão pela escapatória, extremamente abrasiva e pintada a preto e azul. De seguida, já mais consciente do grip do modelo naquelas condições – de recordar que o teste foi realizado (e publicado) em pleno Verão – o ex-piloto de F1 cumpre uma volta cronometrada, sem Track Mode, em 1 minuto, 6 segundos e 750 milésimos de segundo.

Para finalizar o comparativo, Nico descreve uma volta no Le Castelet, mas desta vez com “Track Mode on” e as diferenças não se fizeram esperar. Veja aqui o tempo realizado nestas condições, bem como a opinião do piloto: