Na árvore genealógica deste casal está uma boa parte da história da realeza europeia. No passado sábado, Jean-Christophe Napoleon Bonaparte e Olympia von und zu Arco-Zinnerberg deram o nó, numa cerimónia que reuniu famílias reais de toda a Europa, na catedral de Saint-Louis des Invalides, em Paris. Ele, de 33 anos, é sobrinho em quarto grau do próprio Napoleão. Ela, aos 31 anos, mantém o título de condessa e é sobrinha em quarto grau da arquiduquesa Maria Luísa da Áustria, a segunda mulher do imperador.

Uma cerimónia destas não poderia ter sido modesta. A noiva entrou na catedral de braço dado com o pai, Riprand von und zu Arco-Zinneberg, arquiduque da Áustria, com um vestido Oscar de la Renta e um longo véu. Entre os convidados estiveram a princesa Beatrice, acompanhada pelo noivo Edoardo Mapelli Mozzi, Sabine e Joseph Getty, a família Bourbon des Deux-Siciles, o grão-duque do Luxemburgo, os príncipes da Grécia e ainda D. Duarte e D. Isabel, duques de Bragança.

Olympia von und zu Arco-Zinnerberg com um vestido de noiva Oscar de la Renta © RANCOIS GUILLOT/AFP via Getty Images

Este é um enlace histórico, apesar de nenhuma das famílias ser reinante. A casa imperial francesa e a casa de Hapsburg voltam a ser unidas pelo matrimónio, depois de, em 1810, Napoleão Bonaparte e Maria Luísa da Áustria terem casado. Ainda assim, os contornos foram um tanto ou quanto diferentes — ela tinha 18 anos, enquanto o imperador francês já somava 40 anos e um divórcio (o que pôs fim ao casamento com Josefina de Beauharnais). Os dois começaram por casar por procuração, só cerca de um mês depois é que Maria Luísa chegaria a França para selar o matrimónio. Politicamente, o enlace teve o seu peso, já que a jovem arquiduquesa era sobrinha de Maria Antonieta.

Da união, nasceu Napoleão II, o único herdeiro direto de Bonaparte. Após a sua morte, o imperador viria a ser sepultado na igreja que, no passado sábado, acolheu a cerimónia. Olympia é uma descendente direta de Fernando I, imperador da Áustria e irmão da arquiduquesa que casou com Napoleão, tornando-se imperatriz de França. Jean-Christophe descende de Jérôme Bonaparte, irmão do imperador.

Jean-Christophe Napoleon Bonaparte com a mãe, a princesa Béatrice de Bourbon des Deux-Siciles © RANCOIS GUILLOT/AFP via Getty Images

“É uma história de amor, não uma referência à história. Quando conheci a Olympia, mergulhei dentro dos seus olhos e não da sua árvore genealógica. No final, ainda nos conseguimos rir desta coincidência histórica”, afirmou o noivo ao The Times, em maio deste ano. Já ao Le Figaro, Jean-Christophe fez referência à família. “Os Bonaparte sempre foram homens modernos, de vanguarda […] e figuras que construiram as suas próprias vidas com uma liberdade extraordinária. É neste sentido que quero reclamar a minha herança”, referiu.