O ex-presidente do conselho executivo das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), António Pinto, e o ex-administrador financeiro da empresa, Hélder Fumo, foram detidos na terça-feira por alegado envolvimento num caso de corrupção, segundo o jornal Notícias.

De acordo com a mesma fonte, e no âmbito do mesmo processo, foi também detida Mia Temporário, responsável da Executive Moçambique, entidade que gere a revista de bordo da LAM, “Índico”.

Fonte ligada ao processo confirmou à Lusa a detenção de António Pinto. As detenções foram ordenadas pela 7.ª Secção Criminal do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo, sendo escassos os factos por detrás da decisão judicial.