Dezenas de milhares de resíduos de plástico que poluem o planeta são gerados por multinacionais, incluindo a Coca-Cola, a Nestlé e a PepsiCo, revela um relatório esta quarta-feira divulgado por uma coligação de organizações ecologistas.

O relatório, divulgado nas Filipinas pela Break Free from Plastics (Livre de Plásticos), que agrega 1.475 organizações ecologistas, incluindo a Greenpeace, resulta de uma atividade realizada há um mês por voluntários da coligação internacional, que recolheram cerca de meio milhão de detritos de plástico durante a “Jornada mundial de limpeza do planeta”, promovida por 51 países. No documento, a Break Free from Plastics acusa as multinacionais de se desresponsabilizarem da remoção do lixo causado pela sua atividade.

Pelo segundo ano consecutivo, a Coca-Cola, da qual foram recolhidos este ano 11.732 resíduos de plástico em 37 países, foi a empresa mais poluente. O “top 10” das multinacionais que geraram mais resíduos de plástico inclui também a Nestlé (4.846 detritos), a PepsiCo (3.362), a Unilever (3.328), a Philip Morris (2.239) e a Procter & Gamble (1.160).

Segundo o relatório, as empresas “continuam a tirar proveito da abundante produção de plástico de uso único”, com o plástico reciclado a representar apenas 9% do total de plástico produzido desde a década de 1950.