Os 27 Estados-membros da União Europeia aceitaram esta quarta-feira adiar o Brexit para uma data posterior a 31 de Outubro, mas ainda estão a discutir a duração deste adiamento, indicou à agência francesa France Presse uma fonte comunitária na sequência de uma reunião de embaixadores em Bruxelas.

“Todos estão de acordo sobre a necessidade de adiar, para evitar um Brexit sem acordo. A duração deste adiamento ainda está em discussão”, acrescentou.

Segundo a mesma fonte, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, manteve discussões sobre o assunto esta quarta-feira com os chefes de Estado e de Governo. Na terça-feira, Tusk tinha recomendado aos Estados-membros da UE que aceitassem um terceiro adiamento, desta feita até 31 de janeiro, após uma votação dos deputados britânicos que aceitou o princípio de um acordo, mas rejeitou o calendário imposto por Boris Johnson para o adotar.

A posição dos embaixadores, disse um dos participantes na reunião, “foi unânime no sentido de que será necessária uma extensão para ultrapassar o impasse com Londres”. Também estimou que os diplomatas presentes mostraram-se favoráveis a uma “extensão longa”, ou seja, até 31 de janeiro de 2020.

Nenhuma data foi avançada, no entanto.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR