O Governo Regional da Madeira realojou duas famílias, num total de seis pessoas, que ficou sem habitação depois de um incêndio ocorrido na freguesia de Santo António, no concelho do Funchal, disse fonte do executivo.

“No que respeita ao incêndio que deflagrou sexta-feira, dia 25 de outubro, numa residência situada na paróquia da Graça, freguesia de Santo António, o Governo Regional, através do Instituto de Segurança Social da Madeira (ISSM), informa que a Linha de Emergência Social foi ativada, uma vez que os agregados familiares, compostos por três elementos cada, não possuíam alternativa de alojamento”, adiantou a mesma fonte do gabinete da secretária regional de Inclusão Social e Cidadania, Augusta Aguiar.

As duas famílias foram encaminhadas para a Pousada da Juventude, no Funchal, e “serão diligenciados todos os procedimentos com vista ao apoio e melhor acompanhamento da presente situação, por parte do Departamento de Ação Social, do ISSM”.

O incêndio deflagrou ao final da tarde naquela localidade das zonas altas de Santo António e “destruiu totalmente a habitação”, mencionou a fonte.

A agência Lusa contactou o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros da Madeira que se recusou a facultar informações sobre a ocorrência e os meios envolvidos, remetendo apenas para a informação divulgada pelo Governo Regional sobre o realojamento das famílias afetadas.