O ar que se respira nos grandes centros urbanos apresenta, na maioria dos casos, uma qualidade abaixo do que seria desejável, o que explica o crescente número de doenças do foro respiratório de que enferma a população. Os automóveis particulares menos poluentes – idealmente com emissões zero – deverão ajudar a desacelerar a crescente quantidade de emissões nocivas que todos os dias se lançam na atmosfera, mas a solução ideal para gerar resultados mais animadores é tornar mais limpos os veículos que circulam muitas horas por dia, alguns dos quais 24 horas. Referimo-nos aos táxis e autocarros.

Há cada vez mais empresas no mercado a produzir e a comercializar autocarros eléctricos, a melhor forma de não gerar poluentes enquanto circulam. Uma delas é a portuguesa Caetano Bus, em Gaia, que além dos inúmeros autocarros com motores diesel, de vários tamanhos e formatos, fabrica igualmente unidades eléctricas. Até aqui especializada em veículos pesados de transporte público eléctricos alimentados por bateria, está em vias de arrancar igualmente com a fabricação de modelos eléctricos, mas agora com produção a bordo de energia, através de uma célula de combustível. Uns e outros vão ser vendidos em Portugal, mas sobretudo na Europa.

A prova que o mercado para este tipo de transporte público com zero emissões não para de aumentar pode ser vista através dos valores de produção de um dos fabricantes no mercado – que, como já vimos, está longe de ser o único –, os chineses da BYD. Na última edição do Busworld, a feira internacional de autocarros que anualmente tem lugar em Bruxelas, a marca revelou o seu mais recente modelo de 12 metros, apesar de oferecer outras versões, inclusivamente os articulados.

Mais do que os novos modelos apresentados, o que impressionou foi a dimensão do seu volume de vendas, com a BYD a anunciar que já vendeu 1.000 autocarros eléctricos na Europa, o que a transforma num dos maiores fornecedores deste tipo de equipamento. Contudo, as 1.000 unidades destinadas ao Velho Continente são apenas uma gota de água no total de veículos similares vendidos mundialmente, que já ultrapassou as 50.000 unidades. Importa salientar que os autocarros destinados à Europa são produzidos pela BYD Europa, na sua fábrica de Komarom, na Hungria, modelos que já possuem carroçaria em alumínio.