A Mazda pretende apresentar, já no próximo ano, um novo bloco a gasóleo, que promete ser tão inovador como o Skyactiv-X, motorização a gasolina que foi introduzida no novo Mazda3 e que também pode equipar a última das novidades do construtor japonês, o CX-30, SUV posicionado entre o CX-3 e o CX-5 que, em Portugal, se encontra à venda por valores desde 27.650€.

O lançamento deste novo motor diesel foi tornado público pelo responsável pela Investigação & Desenvolvimento da marca nipónica na Europa. Sem abrir o jogo, Christian Schultze revelou apenas que a Mazda tem uma “nova abordagem para os motores diesel”. O especialista não avança quaisquer detalhes, mas agenda para 2020 a apresentação desse novo bloco a gasóleo que, segundo ele, irá mostrar o quão os diesel podem ser motorizações “limpas e muito eficientes”. Por outras palavras, a Mazda terá arranjado forma de conseguir baixar consumos e emissões. “Vamos surpreender no próximo ano”, garantiu Schultze, em declarações citadas pela Autocar. De caminho tratou de deixar uma pista, frisando que “não há assim tantas diferenças entre gasolina e diesel”.

Ao contrário de outros construtores, a intenção da Mazda é ter uma gama de modelos que cubra todas as possibilidades em termos de motorização, com ênfase nos motores a combustão como base para diferentes tipos de electrificação (híbridos, PHEV, mild hybrid). Apesar de ter acabado de apresentar o seu primeiro modelo exclusivamente a bateria, o MX-30, o construtor nipónico considera que a aposta mais viável – económica e ambientalmente, visando respeitar o limite de emissões definido por Bruxelas – continua a passar pelo diesel. Isto apesar de os motores a gasóleo não pararem de perder terreno nas tabelas de vendas.