O treinador do Rio Ave, Carlos Carvalhal, acredita que a sua equipa vai regressar, esta quarta-feira, às vitórias na I Liga Portuguesa de Futebol, na partida frente ao Moreirense, da nona jornada da competição.

Os vila-condenses não vencem para o campeonato há três jornadas consecutivas [dois empates e uma derrota] e, apesar de Carvalhal falar num “adversário difícil”, este falou na ambição do grupo em “entrar no jogo para vencer”.

Depois de um jogo com o Paços de Ferreira em que podíamos ter vencido, mas somámos mais um ponto, que é sempre importante num campeonato com tanto equilíbrio, o foco está neste adversário difícil”, disse o treinador da formação da foz do Ave.

Carlos Carvalhal lembrou que o Moreirense “veio ganhar a Vila do Conde”, na época passada, enaltecendo “uma equipa com jogadores rápidos na frente, um bom meio-campo e uma defesa sólida”.

É uma boa equipa, bem organizada e com um bom treinador. O ano passado fizeram uma grande época, sendo a revelação do campeonato, e, mesmo saindo alguns jogadores, continuam com uma boa matriz de jogo”, analisou o técnico do Rio Ave.

Apesar dos elogios ao adversário minhoto, Carlos Carvalhal garantiu um Rio Ave “com argumentos para aproveitar as debilidades do Moreirense e tentar, estrategicamente, anular os seus pontos fortes”.

Sobre o facto de a partida se realizar a meio da semana, o técnico dos vila-condenses considerou que a equipa “teve tempo para se recuperar”, embora mostrando alguma preocupação com o tempo disponível para preparar o embate seguinte, com o Benfica, no sábado.

[a recuperação] Não é preocupação agora, mas no final deste jogo, com o Moreirense, será para mim, como também para o Benfica. O ponto positivo é que todas as equipas vão estar em igualdade de circunstâncias quanto ao tempo disponível para se recuperarem”, afirmou Carlos Carvalhal.

Questionado se sente alguma vantagem pelo facto de ter treinado nos últimos anos no futebol inglês, onde a cadência de jogos é maior, Carvalhal não o assumiu, embora lembrando que o “Rio Ave no último mês fez tantos jogos [três] como algumas equipas inglesas fazem numa semana”. “Creio que essa minha experiência ajudaria se fosse uma constante, mas, sendo uma exceção, penso que todos treinadores sabem lidar com isso”, destacou.

O treinador do Rio Ave partilhou, ainda, que o avançado iraniano Mehdi Taremi, que se lesionou no tornozelo direito na última partida frente ao Paços de Ferreira, ainda está em dúvida, e só na quarta-feira, dia do jogo, é que vai fazer um teste final à sua disponibilidade. Definitivamente fora deste desafio está o defesa Nadjack, que recupera de lesão, enquanto que Matheus Reis volta às opções, depois de ter cumprido um jogo de castigo.

O Rio Ave, oitavo classificado com 11 pontos, recebe na quarta-feira o Moreirense, 12.º com oito, numa partida agendada para as 17h00, no estádio dos Arcos, em Vila do Conde.