O primeiro-ministro libanês Saad al-Hariri demitiu-se esta terça-feira e disse que apresentaria a renúncia do seu governo ao presidente Michel Aoun, afirmando que “chegou a um beco sem saída”, avança a agência Reuters

Saad al-Hariri cede assim aos protestos anti-governamentais sem precedentes que têm ocorrido ao longo de quase duas semanas e paralisado um quarto do país. Os manifestantes exigem a reforma do governo face à crescente crise económica. Hariri já exortou todos os libaneses a proteger a paz civil.

Líbano. As imagens dos protestos que estão a decorrer há uma semana