A Polícia Judiciária (PJ) deteve quatro suspeitos de rapto e violação de uma mulher de 40 anos em Pinheiro de Loures, esta segunda-feira. A mulher foi raptada na via pública, tendo sido mantida em cativeiro durante várias horas e vítima de vários crimes de natureza sexual. O namorado da vítima, acrescenta a PJ em comunicado, estava presente no momento do rapto e foi violentamente espancado.

A vítima, de 40 anos de idade, veio a ser raptada na via pública, com contornos de grande violência, estando presente o seu namorado, o qual seria violentamente espancado e agredido, tendo aquela sido mantida em cativeiro durante várias horas, onde foi torturada e sujeita a diversos crimes de natureza sexual”, explica a PJ em comunicado.

Os quatro suspeitos foram detidos e têm idades entre os 26 e os 48 anos. Dois deles foram localizados no decurso da operação e dois deles foram detidos em flagrante delito, depois de a PJ, em colaboração com a PSP de Loures, ter conseguido localizar e libertar a vítima. Alguns equipamentos de telecomunicações, vestuário e uma arma foram apreendidos como elementos de prova.

De acordo com a edição desta quarta-feira do Correio da Manhã, a vítima será uma ex-modelo que terá sido convidada por um amigo para um encontro, com a promessa de haver cocaína para consumirem. Acompanhada pelo namorado, por volta das 23h de domingo, o casal chegou ao local combinado e foi surpreendido por mais três homens, tendo sido agredidos com extrema violência. A mulher, acrescenta o CM, foi levada para uma casa na zona da Lourinhã, por volta das 2h30, onde foi alvo de sevícias sexuais.

Foi o namorado da vítima, depois de conseguir recuperar da agressão, que contactou as autoridades. A PJ acrescenta ainda no comunicado que, através da Unidade Nacional Contra-Terrorismo (UNCT) “desencadeou de imediato diligências de investigação no sentido de proceder à localização e libertação da vítima”, que foi encontrada ainda na madrugada desta segunda-feira.

Os suspeitos irão agora comparecer esta terça-feira no Tribunal de Instrução Criminal de Loures, onde será feito o primeiro interrogatório e aplicadas as respetivas medidas de coação.

(Artigo atualizado às 8h55 desta quarta-feira com mais informações sobre o caso)