O disco chega a 15 de novembro, o primeiro teledisco chegou esta quinta-feira. Mário Laginha e Camané juntaram-se para um projeto musical a dois chamado “Aqui Está-se Sossegado”, gravaram um álbum e o primeiro tema do disco foi revelado esta quinta-feira, acompanhado por  um vídeo promocional. Trata-se de uma versão de “Com Que Voz”, que Amália Rodrigues cantou e eternizou (partindo de música de Alain Oulman e de um poema de Camões) e que o fadista e pianista decidiram gravar agora em conjunto.

A versão de um dos temas mais célebres do repertório de Amália Rodrigues, que já tinha sido cantado por outros fadistas como Carminho, vai integrar um disco que conta ainda com outra interpretação de um tema cantado por Amália, “Abandono”, também uma composição de Alain Oulman com letra de David-Mourão Ferreira.

Fazem ainda parte do disco versões de “A Casa da Mariquinhas” — composição de João da Silva Tavares e Alfredo Marceneiro, gravada pelo segundo —, “Não Venhas Tarde”, uma composição de João Nobre e Aníbal Nazaré cantada por Carlos Ramos e “Amor é fogo que arde sem se ver” (poema de Camões musicado por Oulman), além de versões de temas que já faziam parte do repertório de Camané como “Guerra das Rosas”, “Ela Tinha uma Amiga”, “Dança de Volta” e “Quadras”.

O novo e primeiro disco da dupla inclui ainda inéditos nunca gravados como “Rua das Sardinheiras”, tema com música de Laginha e letra da poeta Maria do Rosário Pedreira, e “Se Amanhã Fosse Domingo” e “Rua da Fé”, duas composições de João Monge que a dupla aqui musicou e interpretou.

Antes de revelarem este primeiro álbum, Camané e Mário Laginha apresentaram-se já com este projeto musical, “Aqui Está-se Sossegado”, em alguns concertos. A 20 de dezembro, vão apresentar o disco conjunto com um concerto no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.