Ainda dentro do primeiro quarto de hora, Bruno Fernandes foi à esquerda combinar com Acuña, conseguiu fletir para dentro, cruzou largo ao segundo poste e Luiz Phellype inaugurou o marcador com um toque de primeira sem hipóteses para Ricardo Ribeiro. O Sporting tinha conseguido entrar melhor e colocou-se na frente, tal como o capitão verde e branco que, com cinco assistências, passou a ser o jogador com mais passes para golo na Liga.

Mais tarde, e numa altura em que o P. Ferreira tinha conseguido chegar ao empate e estava melhor no jogo, uma grande penalidade desnecessária de Luiz Carlos estendeu a passadeira para os leões se colocarem de novo na frente do marcador e Bruno Fernandes não enjeitou a oportunidade, convertendo a 13.ª tentativa em 14 oportunidades desde que chegou a Alvalade no verão de 2017 (sendo que nas primeiras épocas tinha Bas Dost à sua frente) e fazendo o quinto na Liga. Ao todo, o médio tornou-se o jogador envolvido em mais golos na prova.

Contas feitas, em 16 golos do Sporting em nove jornadas disputadas, Bruno Fernandes marcou cinco e deu outros tantos a marcar, revelando a mesma preponderância na equipa verde e branca que tinha na temporada passada em que se tornou o médio mais goleador entre os principais campeonatos europeus e contribuindo para aquela que é a melhor série dos leões no Campeonato, com três vitórias consecutivas. De forma natural, o internacional acabou por receber o prémio de Homem do Jogo, assumindo a importância dos três pontos.

“Hoje significa muito receber este prémio. Conseguimos uma vitória importante. Sabíamos o quão difícil era jogar aqui em Paços de Ferreira, é uma equipa com qualidade e aguerrida, que luta muito. Sabíamos que iam criar dificuldades. Entrámos bem no jogo e criámos algumas oportunidades mas não fomos inteligentes o suficiente para fazer golo e complicámos a vida. O mais importante são os três pontos”, destacou na flash interview após o jogo, antes de explicar também a má entrada na segunda parte e o atual momento da equipa.

“Na segunda parte entrámos mais passivos. Tínhamos mais bolas e controlámos mais o jogo. Sabíamos que quando eles recuperavam a bola tentavam ser letais, são muito fortes no contra-ataque. Mas há que dar mérito ao Paços por isso. O importante é que demos a volta ao jogo. O Sporting está num processo de crescimento e tem de continuar a melhorar. O que fizemos foi bom mas há muita coisa para melhorar. Hoje era um jogo muito importante, principalmente pela série de jogos: tivemos o V. Guimarães em casa, jogámos agora com o Paços e a partir de hoje o mais importante é o jogo com o Tondela”, concluiu Bruno Fernandes.