Sete sul-coreanos foram dados como desaparecidos depois de o helicóptero em que seguiam ter caído em águas próximas às ilhotas Dodko, no mar do Japão, que Seul disputa com Tóquio, informaram esta sexta-feira as autoridades locais.

De acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap, o helicóptero descolou das Dokdo, apelidadas de Takeshima por Tóquio, por volta das 23h26 (14h26 em Lisboa) de quinta-feira, após ter resgatado um pescador ferido. Dezenas de navios, helicópteros e barcos de pesca juntaram-se entretanto às operações de socorro, indicou.

“As operações de busca estiveram em curso durante a noite, mas não houve muitos desenvolvimentos. Como as marés enfraqueceram e o sol nasceu, vamos expandir agora a busca com mergulhadores” de águas profundas, disse um responsável, citado pela Yonhap.

No Ocidente, estas pequenas ilhas no mar do Japão, que a Coreia do Sul identifica como mar do Leste, são chamadas de “rochedos Liancourt”. No local, existem alguns edifícios, um heliporto e um cais.

Seul controla estas ilhotas desde 1945, após o fim da colonização japonesa na península coreana, mas Tóquio continua a reivindicar a soberania sobre estes rochedos.