Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Já é conhecida a identidade do português encontrado morto esta sexta-feira num quarto de hotel no bairro de Albisrieden, em Zurique, na Suíça. Chamava-se Ricardo Marques Ferreira, tinha 40 anos, era madeirense e vivia desde 2017 naquela cidade, onde trabalhava como cabeleireiro e maquilhador. Na página de Facebook onde publicitava o seu trabalho, Ricardo, mais conhecido como Cajó, partilhou inúmeras fotografias com celebridades portuguesas. Cristiano Ronaldo, que aparece numa imagem publicada em 2015, é uma delas. A estilista Fátima Lopes, as manequins Fiona Bunnett e Diana Bunnett e as apresentadoras Isabel Angelino e Liliana Campos são outras.

Entretanto, a polícia do Cantão de Zurique anunciou este domingo de manhã a detenção de um homem, de nacionalidade brasileira e de 39 anos, por suspeita de envolvimento no homicídio, mas não divulgou quaisquer motivações para o crime.

Ricardo Marques Ferreira, “Cajó”, tinha 40 anos, era divorciado e vivia em Zurique desde 2017

Segundo o jornal local “20 Minuten”, o corpo do português foi encontrado esta sexta-feira por um empregado de limpeza do hotel. O cadáver estaria sobre a cama mas haveria sangue espalhado por todo o quarto. A causa da morte terá sido esfaqueamento, escreve também o Jornal de Notícias.

De acordo com aquele jornal suíço, fontes policiais afirmaram que o homem terá sido esfaqueado e que o quarto cheirava bastante a álcool. Os outros hóspedes dos quartos vizinhos referem ainda ter ouvido muito barulho.

Ricardo Marques Ferreira com a estilista Fátima Lopes

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Assim que o corpo foi encontrado, foi montada uma operação policial de larga escala na vizinhança que chegou mesmo a levar ao corte da circulação nas ruas de Zurique-Albisrieden.

De acordo com o Correio da Manhã deste domingo, Ricardo Marques Ferreira, divorciado, estaria a viver no hotel há já uma semana.