Não há duas sem três. Os Kiss regressam a Portugal em julho de 2020, depois de cá terem tocado em outubro de 1983 – ano em que se estrearam nos palcos portugueses – e em julho do ano passado. Mas desta feita deverá mesmo ser a última. A notícia foi avançada pelo site ultimateclassicrock.com, que publicou a lista dos 75 locais da digressão de despedida “End of the Road”.

A digressão decorrerá entre fevereiro e outubro de 2020 e os locais por onde vai passar foram mostrados nos ecrãs do Norwegian Pearl, o navio que acolhe o Kiss Kruise, um extravagante cruzeiro-concerto que a banda realiza pela nona vez e que termina na segunda-feira. A banda também anunciou que o seu último concerto de sempre vai ter lugar a 17 de julho de 2021 na cidade que os viu nascer, Nova Iorque.

Sobre o futuro concerto em Lisboa, a informação é escassa: a banda anunciou que terá lugar em Lisboa, a 07 de julho, depois de espetáculos em Barcelona (04 de julho) e Madrid (05 de julho). De resto, os Kiss revelaram que a digressão começa (e termina) nos Estados Unidos, passando pela América do Sul (El Salvador, Costa Rica, Colômbia, Peru, Chile, Paraguai, Argentina e Brasil), Europa (França, Reino Unido, Alemanha, Dinamarca, Noruega, Suécia, Finlândia, Lituânia, República Checa, Espanha, Portugal, Itália, Polónia, Hungria, Bulgária e Suíça), bem como África (África do Sul).

Os Kiss estrearam-se ao vivo em Portugal a 11 de outubro de 1983, no extinto Pavilhão Dramático de Cascais, com um concerto que abriu com “Creatures of the Night” e encerrou, já em ‘encore’, com “Rock and Roll All Nite”, segundo a lista disponível na plataforma Setlist.

Formados na década de 1970, os Kiss estrearam-se ao vivo em nome próprio a 30 de janeiro de 1973 num bar em Nova Iorque, desde então já editaram 44 álbuns, tendo vendido mais de cem milhões de cópias em todo o mundo.

Em julho do ano passado, os Kiss regressaram a Portugal para um concerto no Estádio Municipal de Oeiras, com os também norte-americanos Megadeth a assegurarem a primeira parte do espetáculo.