Pelo menos 17 pessoas, entre as quais um bebé de três meses, morreram este domingo na queda a um rio de um autocarro que se dirigia para a capital do Nepal, Katmandú, proveniente do distrito de Dolakha. Quinze pessoas morreram na queda do veículo ao rio Sunkoshi, enquanto outras duas morreram no hospital da cidade de Dhulikhel, declarou o superintendente adjunto de Polícia, Madhav Prasad Kafle, citado pela agência Efe.

“Entre as pessoas feridas, seis encontram-se em estado crítico”, adiantou. O autocarro, com uma capacidade de 34 lugares, transportava mais de 70 pessoas, de acordo com as autoridades nepalesas, que alertaram para o excesso de passageiros como a principal causa do acidente.

A precariedade dos caminhos, o mau estado dos veículos, o excesso de passageiros e a condução imprudente são as causas mais frequentes dos acidentes de tráfego neste país. Segundo dados da polícia nepalesa, no ano fiscal 2015-2016 (entre 16 de julho de 2015 e 15 de julho de 2016) registaram-se cerca de 10 mil acidentes de tráfego no Nepal, nos quais morreram cerca de 2.000 pessoas e 13.000 ficaram feridas.