Cinco pessoas morreram no domingo quando a canoa em que viajavam naufragou no rio Chire, província da Zambézia, centro de Moçambique, anunciou esta terça-feira fonte policial da região.

Duas das vítimas foram crianças, com dois e sete anos, referiu o porta-voz do comando da polícia na Zambézia, Sidner Lonzo, citado pela emissora estatal, Rádio Moçambique.

O naufrágio aconteceu no distrito de Morrumbala e os corpos das cinco pessoas foram encontrados no domingo a flutuar no rio Chire, acrescentou.

O único sobrevivente do acidente, Ezequiel Manecas, contou que o acidente aconteceu quando a água começou a infiltrar-se na canoa através do casco.

O porta-voz da polícia na Zambézia apontou o excesso de carga como a causa mais provável do naufrágio.

Os naufrágios nos rios moçambicanos são frequentes, devido ao estado precário das embarcações e à sobrelotação e em 2018 provocaram a morte de, pelo menos, 60 pessoas, segundo os registos da Polícia da República de Moçambique (PRM).