A economista Teodora Cardoso considerou esta terça-feira que o cenário macroeconómico do esboço do plano orçamental para 2020 enviado a Bruxelas pelo Governo é otimista e avisou que o IRS já tem um nível de progressividade elevado.

“O cenário macroeconómico encerra algum ou até muito otimismo perante os riscos quer internos quer internacionais”, afirmou a economista e antiga presidente do Conselho de Finanças Públicas num seminário sobre o Orçamento do Estado para 2020, organizado pelo Fórum para a Competitividade.

Teodora Cardoso lembrou que várias das instituições internacionais que fazem previsões apontam para uma desaceleração do crescimento, enquanto o Governo prevê uma aceleração do crescimento, suportada num aumento da competitividade e do investimento.

“É uma hipótese difícil de considerar prudente”, referiu a economista.

Usando as “duas pistas” existentes no programa do Governo em matéria de política fiscal — uma das políticas relevantes no reforço da competitividade —, a economista precisou que em relação à progressividade do IRS esta já é bastante elevada.