Já tem os carros, as bicicletas, as trotinetes (já lá vamos) e, em 2023, terá carros voadores. A promessa foi feita por Manik Gupta, diretor de produto da Uber, que falou nesta terça-feira no palco principal da Web Summit, em Lisboa. “A Uber vai ter carros voadores. No próximo ano vamos ter um teste e em 2023 está feito”, indicou.

Manik Gupta salientou o facto de a Uber, nos últimos anos, ter desenvolvido várias opções de mobilidade distintas, com o objetivo de querer que a empresa seja “a solução para a vida do dia a dia” dos seus utilizadores. Diz não querer “apenas encher a app de soluções”, mas sim criar “uma experiência holística”. “O nosso objetivo é ir ao encontro das necessidades diárias dos utilizadores”, reforçou.

Agora, as trotinetes. Quando o diretor de produto da Uber chegou ao palco principal da Web Summit de trotinete, a pista já indicava o que aí vinha. E confirmou-se mal Manik Gupta se sentou para uma conversa: a partir desta terça-feira, 200 trotinetes elétricas da JUMP estão disponíveis nas ruas de Lisboa, durante todo o dia.

Depois dos carros e das bicicletas Jump, a Uber junta-se agora à larga lista das empresas que no último ano colocaram trotinetes a circular na capital portuguesa (ainda que algumas, como a VOI, já tenham deixado a cidade). Estes veículos, indica a empresa em comunicado, vão estar abrangidos pelo plano de subscrições mensais.

O diretor de produto da Uber chegou ao palco da Web Summit de trotinete (JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR)

“Quando pensamos onde queremos ir nos próximos 10 anos, queremos que a Uber seja a solução para a vida do dia a dia”, explicou Manik Gupta no palco da conferência de tecnologia e empreendedorismo. Por querer ser uma solução diária, a empresa diz estar a apostar numa maior diversidade de veículos, cuja disponibilidade estará visível na sua app.

As trotinetes elétricas Jump vão custar 20 cêntimos por minuto e não têm o típico custo de desbloqueio, ao contrário das empresas concorrentes. Na nota enviada, a empresa indica que na zona central da cidade o estacionamento será obrigatório em locais específicos para bicicletas e trotinetes. Como está incluída nas subscrições mensais Jump, os utilizadores podem também “usufruir das modalidades Electric e Electric+ na capital portuguesa”.  A primeira viagem (até 20 minutos) é gratuita para todos os utilizadores.

Estamos entusiasmados em lançar as trotinetes elétricas Jump em Lisboa e contribuir para que mais pessoas consigam viajar em alternativa ao carro próprio. Com a Jump, queremos oferecer mais opções de mobilidade e reduzir o congestionamento de tráfego nas cidades”, referiu Francisco Vilaça, diretor-geral da Jump em Portugal, citado em comunicado.

A Jump estreou-se na Europa através de Lisboa, tendo atualmente produtos em mais nove cidades europeias e 1.750 bicicletas elétricas em Lisboa. As suas trotinetes estão agora a competir em Portugal com as trotinetes da Lime, Circ, Bird, Tier, Wind, Bungo, Hive e Frog.