Bruce Dickinson, mais conhecido pelo trabalho à frente da banda Iron Maiden, deve divorciar-se da mulher com quem casou há 29 anos e com a qual teve três filhos.

Os dois estarão separados há já um ano, mas só agora se fala num processo de divórcio. Em causa estará uma nova relação do vocalista, que pode ter de dividir com a mulher bens estimados em 90 milhões de libras (104 milhões de euros). Este será o segundo divórcio do artista de 61 anos.

A nova alegada companheira de Dickinson será uma fã dos Iron Maiden 15 anos mais nova. Leana Dolci era sua personal trainer e terá acompanhado a banda em digressão durante dez anos, segundo conta o The Mirror. Atualmente, Dolci entrevista estrelas da música para o canal online DUKE TV.

Também de acordo com o The Mirror, Bruce Dickinson terá confirmado numa entrevista recente que está a viver em Paris com a namorada.

Bruce Dickinson tornou-se vocalista dos Iron Maiden em 1981, depois da saída de Paul Di’Anno. Na sequência de um período de tensão com os outros membros da banda, saiu dos Iron Maiden em 1992, no final da digressão do álbum Fear of the Dark, para se concentrar na sua carreira a solo. Voltou a integrar o grupo em 1991, mantendo-se à frente da banda de heavy metal britânica desde então.

Em 2015, foi diagnosticado com cancro na garganta, o que quase o fez largar a música, mas acabou por vencer a doença. Além de vocalista, Dickinson é piloto comercial, cervejeiro e apresentador de um programa de rádio na BBC, tendo já escrito também um livro.

O cantor e compositor vai estar em Portugal em dezembro, para apresentar o espetáculo “One-Man Speaking Show”, durante o qual contará histórias e responderá a perguntas do público. O evento decorrerá no dia 8, na Aula Magna, em Lisboa.