A polícia holandesa foi chamada esta quarta-feira para investigar uma “situação suspeita” a bordo de um avião no Aeroporto de Schiphol, em Amesterdão, que seguia para Madrid. Mas a situação não passou de um falso alarme. Na origem do incidente esteve afinal um engano de um piloto da AirEuropa que terá acionado acidentalmente um alerta de sequestro da aeronave.

Segundo a imprensa holandesa, o incidente terá ocorrido a bordo de um avião que estaria no terminal D do aeroporto, momentos antes da descolagem. O piloto estaria a explicar a um estagiário o que significavam os botões do cockpit, quando acidentalmente terá pressionado o botão que alerta para o sequestro da aeronave.

De acordo com testemunhas citadas pelo jornal De Teelegraf, embora não tenha havido sinais de caos, o incidente levou a uma certa aflição entre os passageiros, que tiverem de ser retirados do interior do avião.

A Air Europa entretanto admitiu no Twitter o erro cometido e confirmou que tudo não passou de um “falso alarme”, pedindo desculpas pelo sucedido. A companhia aérea garante também que todos os passageiros se encontram “perfeitamente” e que esperam poder levantar voo o mais rápido possível.

Durante a operação, foram mobilizadas várias forças de segurança e ambulâncias para o local perto do avião, segundo testemunhas citadas pela agência Reuters. Em outras partes do maior aeroporto holandês os voos continuaram a operar.

Imagens colocadas nas redes sociais mostravam a mobilização das forças de segurança para o local e partes do terminal D condicionadas ao público.

O aeroporto de Schiphol é um dos mais movimentados da Europa com mais de 70 milhões de passageiros.