Depois do Dawn, do Wraith e do Ghost, é chegada a vez de também o Cullinan receber o tratamento Black Badge, sinónimo não só de maior exclusividade para o SUV britânico, mas também de melhorias sob o capot, pois o motor a gasolina de 12 cilindros com dois turbocompressores e 6,75 litros de cilindrada salta dos 571 cv “convencionais” para 600 cv nesta versão que, para mais, vê ainda o binário subir até aos 900 Nm (mais 50 Nm).

As modificações operadas na secção mecânica permitem ao 4×4 de luxo melhores prestações. O Cullinan Black Badge continua limitado a 250 km/h de velocidade máxima, mas a aceleração de 0 a 100 km/h cai de 5,2 para cerca de 5 segundos, com a marca a anunciar que efectuou alterações na transmissão (ZF de oito velocidades) e no chassi, de modo a alcançar um melhor equilíbrio entre desempenho dinâmico e conforto.

11 fotos

Procurando conquistar “clientes mais jovens e aventureiros”, esta versão do SUV da Rolls-Royce refugia-se no preto e assume-se como profundamente sombria. A marca chega mesmo a definir o Cullinan Black Badge como o “rei da noite”. E isso porque todos os detalhes foram enegrecidos: da grelha frontal às entradas de ar, passando pelas pegas das portas e pelo próprio sistema de escape, o preto é o grande protagonista. Inclusive no Spirit of Ecstasy.

Mas essa aparência, algures entre o sinistro e o luxuoso, requer um tratamento de luxo. Para se ter uma ideia, as várias camadas de tinta e de laca aplicadas na carroçaria são polidas à mão 10 vezes, nem mais nem menos, o que leva a Rolls-Royce a sublinhar o facto de este ser o “processo de acabamento mais elaborado a que uma tinta sólida já foi submetida”. E, para um efeito ainda mais dramático, jantes exclusivas de 22 polegadas, enfatizando o contraste com o vermelho das pinças de travão.

No interior, o destaque vai justamente para o contraste que resulta de apontamentos a amarelo (Forge Yellow) no tablier, painéis das portas e bancos. Estes em pele preta, como seria de esperar, solução que é estendida ao revestimento da maioria das superfícies. Nota ainda para o forro do tejadilho, também em couro negro, mas com a integração de 1344 luzes de fibra óptica para recrear a bordo o efeito de uma noite repleta de estrelas.