Rodrigo, o bebé que nasceu sem rosto (sem olhos, nariz e parte do crânio), já teve alta do hospital e já está em casa com os pais. Ao final da tarde de sexta-feira, e depois de um pedido dos pais nesse sentido, o Hospital de São Bernardo, em Setúbal, permitiu que Marlene e David regressassem a casa com o filho. A notícia é avançada pelo Correio da Manhã (conteúdo pago).

“O Rodrigo não estava com apoio de qualquer equipamento hospitalar. Ou seja, estar naquele quarto ou em casa, com acompanhamento, é praticamente a mesma coisa”, relatou ao jornal Tânia Contente, madrinha da criança. Apesar de estar em casa, o hospital garante apoio 24 horas por dia aos pais e uma equipa de cuidados paliativos pediátricos visita o bebé, para garantir que se mantém estável.

Três ecografias, zero malformações detetadas, um “erro grosseiro”. Como pode nascer um bebé sem rosto?

O estado de saúde de Rodrigo tem-se mantido estável, embora reservado — já consegue respirar sozinho e mamar. No entanto, os exames médicos confirmam lesões graves no cérebro. Para além disso, Rodrigo também tem um diagnóstico de surdez e revelou malformações no céu da boca.

“Tanto a Marlene como o David têm números específicos para ligarem em caso de emergência com o menino”, detalha ainda a madrinha do bebé. “A ajuda é boa, mas não há apoio como o da família”, diz Tânia Contente.

“Bebé sem rosto.” Mais três casos de bebés mortos revelados

O nascimento de Rodrigo surpreendeu os pais. Nasceu no Hospital de São Bernardo, em Setúbal, a 7 de outubro, sem olhos, nariz e parte do crânio. A mãe tinha feito as três ecografias habituais com o obstetra, mas nunca tinha sido avisada da existência de qualquer malformação no bebé. Os pais só foram alertados para essa possibilidade numa ecografia 5D feita numa outra clínica especializada, realizada já depois dos outros três exames. Face ao resultado preocupante, os pais questionaram o médico Artur Carvalho que os seguia, mas este terá garantido que estava tudo bem e eles terão ficado tranquilos.

Os pais apresentaram queixa ao Ministério Público contra o médico Artur Carvalho e a PGR anunciou que já abriu um inquérito. Desde que o caso foi revelado, o Bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, pediu “desculpa aos portugueses” e iniciaram-se várias ações de fiscalização a clínicas como a Ecosado, na qual Rodrigo foi visto, que fechou.