Um comandante do grupo extremista palestiniano Jihad Islâmica morreu esta terça-feira durante um ataque aéreo israelita na faixa de Gaza, anunciaram as autoridades israelitas.

“Um edifício na faixa de Gaza, onde o comandante da Jihad Islâmica Baha Abu al-Ata residia, foi atacado”, indicaram as forças armadas israelita em comunicados, acrescentando que a operação foi conduzida em conjunto com os serviços de segurança interna israelita Shin Bet.

O grupo extremista apoiado pelo Irão confirmou já a morte do comandante no norte da faixa de Gaza. O Ministério da Saúde de Gaza indicou que um homem e uma mulher morreram na sequência da explosão e duas pessoas ficaram feridas.

A imprensa local israelita noticiou recentemente que Abu el-Atta foi o responsável pelos recentes ataques instruídos por Teerão contra as comunidades do sul de Israel.

União Europeia, Estados Unidos, Japão, Austrália e Israel consideram a Jihad Islâmica um grupo terrorista, que defende a destruição do Estado israelita e a criação de um Estado islâmico na Palestina.