PSP alerta para burlas com MB WAY e faz cinco recomendações

Os burlões aproveitam o "desconhecimento" das pessoas sobre a aplicação MB WAY e dão-lhes "indicações enganosas", permitindo o acesso à conta bancária das vítimas. PSP faz cinco recomendações.

i

De acordo com a PSP, só até 31 de maio deste ano, já havia 135 registos de burlas ligadas à aplicação MB WAY

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

De acordo com a PSP, só até 31 de maio deste ano, já havia 135 registos de burlas ligadas à aplicação MB WAY

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A Polícia de Segurança Pública (PSP) fez um alerta para um aumento do número de burlas com a aplicação MB WAY e fez uma lista de recomendações para que as pessoas evitem ser enganadas.

De acordo com uma publicação no Facebook, a PSP refere que só até 31 de maio deste ano já havia 135 registos de burlas no Sistema Estratégico de Informação — em 2018 houve 88 registos — e descreve o “modus operandi” dos burlões.

As burlas ocorrem com anúncios online. As vítimas põem objetos à venda “em sites dedicados a este tipo de comércio (OLX, CustoJusto, entre outros)” e são contactadas por telefone por pessoas supostamente interessadas em comprar esses objetos. As vítimas são convencidas irem até uma caixa de multibanco “para, supostamente, efetuarem o pagamento do objeto via MB WAY”.

Quando conseguem enganar a vítima, aproveitam o desconhecimento que a vítima possui sobre a aplicação MB WAY e, através de indicações enganosas sobre os procedimentos a adotarem, conseguem aceder à conta bancária da vítima e fazer vários levantamentos e compras de forma ilegítima”, lê-se na publicação da PSP.

Em concreto, a vítima é “levada a introduzir no ATM o número de telemóvel do suspeito”, bem como o código que o burlão recebe no seu telemóvel, “associando-o ao seu cartão de Multibanco, convencida de que são os procedimentos próprios para receber o pagamento através do MB WAY”. Isso dá ao suspeito acesso direto à conta associada a esse cartão, o que lhe permite efetuar “levantamentos indevidos” dessa conta.

A SIBS, entidade que gere os multibancos em Portugal, também já emitiu um comunicado em relação ao assunto, onde alerta para que “nunca deve adicionar, ou permitir que adicionem à sua conta ou cartão bancário, um número de telemóvel que não possui ou desconhece, quer seja através do MULTIBANCO, quer seja através do homebanking”.

Quanto às burlas, a SIBS esclarece que os seus serviços são da máxima segurança e que tem mantido “uma relação estreita com as autoridades com vista a ajudar a prevenir e/ou identificar estas atividades”, bem como insistido “de forma a reforçar a pedagogia em torno do uso seguro do serviço” com mensagens na app e multibanco.

Tendo isto em conta, a PSP fez cinco recomendações:

  1. “Se não compreende o funcionamento da aplicação MB WAY, recuse o pagamento por esta via”;
  2. “Em caso de dúvida, solicite informação ao seu banco sobre o funcionamento do MB WAY antes de o utilizar”;
  3. “Tente sempre fazer os negócios de forma presencial se estiver na mesma área geográfica do comprador”;
  4. “Tente receber os pagamentos presencialmente ou através de transferência bancária”;
  5. “Nunca siga instruções de desconhecidos para fazer pagamentos por MB WAY”.

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.