A premissa a seguir foi dada por Maurizio Sarri logo depois do final do jogo. “Não posso saber se ele já tinha saído do estádio ou não, porque não voltei a entrar no balneário depois do jogo. Se é verdade que se foi embora antes do fim, esse é um problema que ele precisa de resolver com os colegas”, disse o treinador italiano sobre o facto de Cristiano Ronaldo ter deixado o Allianz Arena antes da receção da Juventus ao AC Milan. O jogador português deixou Itália e juntou-se à concentração da Seleção Nacional mas o assunto prevalece e, segundo conta a imprensa italiana, só vai ficar totalmente encerrado após a pausa para os compromissos internacionais.

A Gazzetta dello Sport diz esta terça-feira que a Juventus quer fechar o caso a sete chaves e dentro de portas, sem necessidade de comunicados oficiais ou tomadas de posição de uma ou outra parte. O jornal italiano revela que Pavel Nedved, vice-presidente do clube e antigo jogador bianconeri, contactou Jorge Mendes logo após a partida entre a Juventus e o AC Milan, para questionar o agente sobre a saída de Cristiano Ronaldo do estádio antes do apito final, e deixou claro desde logo que o jogador português terá de comparecer numa reunião informal não só com o checo mas também com Fabio Paratici, responsável pela área do futebol, quando voltar dos trabalhos da Seleção.

O capitão português, aqui com João Cancelo, já treinou esta terça-feira com a Seleção Nacional

Ronaldo não será multado nem vai sofrer qualquer consequência disciplinar — numa decisão que contorna uma regra interna da Juventus que vigora desde 2013. Na altura, com Antonio Conte no banco de suplentes, Andrea Pirlo também não ficou satisfeito ao ser substituído durante um jogo contra o Hellas Verona e acabou por seguir diretamente para o balneário; o atual treinador do Inter Milão ficou revoltado com a atitude do antigo médio italiano e, com a ajuda da Direção, criou uma regra que garantia que o próximo jogador a protagonizar uma situação semelhante seria suspenso da equipa durante o período de um mês. Ainda assim, e tal como Sarri apontou logo após o final da partida, Nedved e Paratici vão explicar a Cristiano Ronaldo que terá de pedir desculpa aos colegas de balneário e garantir que o caso não terá repetição.

Entretanto, e um dia depois do jogo que deu origem à polémica, o jogador português recorreu às redes sociais para partilhar uma imagem da partida e escrever “jogo difícil, vitória importante”. Cristiano Ronaldo já treinou sem limitações durante a manhã desta segunda-feira com a Seleção Nacional e vai certamente ser opção no jogo de quinta-feira com a Lituânia, apesar das queixas que tem apresentado nas últimas semanas em Itália — como confirmou, aliás, Wojciech Szczesny, o guarda-redes da Juventus, que se mostrou compreensivo com a atitude do avançado. “Acho que é normal um campeão ficar um pouco zangado quando é substituído. Vai regressar em melhores condições físicas, como sempre, e vai fazer a diferença numa fase decisiva da época. Nas últimas semanas não tem treinado a 100%, depois da pausa para as seleções vai estar melhor”, explicou o jogador polaco.