O parlamento aprovou esta quarta-feira a audição do ministro do Administração Interna para dar esclarecimentos sobre o alegado envolvimento de funcionários do SEF em ações de auxílio à imigração ilegal na operação Rota do Cabo.

As propostas, do CDS e PSD, foram aprovadas por unanimidade na reunião desta quarta-feira na comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. Não está definida a data que terá este caso como tema único da audição do ministro.

Dezenas de pessoas, entre as quais funcionários da Autoridade Tributária, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e do Instituto da Segurança Social, foram detidos, em 15 de outubro, numa operação para desmantelar uma alegada rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. Esta operação, batizada de Rota do Cabo, já fez 23 arguidos, um dos quais ficou em prisão preventiva.

Em outubro, o DN noticiou que uma inspetora do SEF, detida pela PJ, já tinha sido identificada em 2017 num inquérito interno que foi arquivado, o que levou o CDS a anunciar que iria chamar o ministro Eduardo Cabrita ao parlamento, ainda a Assembleia da República não estava em funções.