Elon Musk subiu ontem à noite ao palco, na cerimónia de entrega dos prémios Golden Steering Wheel Awards, da Auto Bild e do Bild am Sonntag, para receber um galardão pelo Model 3. Mas o CEO da Tesla aproveitou a ocasião para confirmar aquilo que há muito se suspeitava: a primeira fábrica europeia da Tesla em solo europeu será implantada na Alemanha.

A localização em concreto não foi avançada pelo CEO da marca norte-americana de veículos eléctricos, mas Musk já adiantou que a Gigafactory 4 ficará nas imediações de Berlim, próximo do aeroporto. E, com o estilo que o caracteriza, justificou a escolha: “Berlin rocks!” (Berlim é demais!)

Recorde-se que a localização da gigafábrica europeia esteve para ser anunciada em 2017, mas tal nunca aconteceu, tendo vários países se posicionado para acolher este investimento – inclusive Portugal. A unidade fabril chinesa, decidida posteriormente, acabou por tomar a dianteira e não deixa de ser curioso que o anúncio de Musk tenha sido efectuado poucas horas antes de a Gigafactory 3, em Xangai, obter a licença que lhe permitirá arrancar com a produção em Xangai.

Quanto aos planos da Tesla para a Europa, não se irão cingir à produção de baterias e de veículos, nomeadamente o Model 3 e o Model Y, conforme apontaram ao Financial Times fontes próximas do processo. Musk pretende igualmente estabelecer na capital alemã um centro de engenharia e de design, por considerar que Berlim não só é uma referência no domínio da arte, mas também porque são sobejamente reputados os créditos da engenharia automóvel germânica. “É do conhecimento geral que a engenharia alemã é excelente e isso, em parte, justifica o facto de escolhermos a Alemanha para instalarmos um novo complexo fabril”, declarou.

O CEO da Tesla espera que a Gigafactory 4 esteja operacional até ao final de 2021. No site da marca, já foi iniciado o processo de recrutamento.