Mil árvores vão ser plantadas, no domingo, na Mata Nacional da Covilhã, área da serra da Estrela que foi afetada pelos incêndios em 2017, foi esta quarta-feira anunciado.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, a organização destaca a importância de contribuir para a reflorestação da zona, lembrando que os incêndios atingiram, em 2017, cerca de 130 hectares da Mata Nacional da Covilhã, distrito de Castelo Branco.

Segundo especifica, esta ação pública contribuirá para atingir o objetivo delineado no programa “Criar Raízes”, que visa a plantação de cinco mil árvores nos próximos cinco anos, naquela área. “Cinco mil árvores reflorestam cinco hectares, captam 2,6 toneladas de poluentes atmosféricos por ano e 466 toneladas de carbono bruto sequestrado por ano”, sublinha a informação.

A ação de domingo é a primeira a ser levada a cabo para atingir a meta e está a marcada para as 10h, na zona da Rosa Negra.

Aberta a voluntários, é organizada pela Clínica Veterinária da Covilhã, em colaboração com o Grupo Natura IMB Hotels (que tem hotéis na Covilhã e na Guarda) e com os Guardiões da Serra da Estrela, associação de defesa da natureza.

Com orientação do Instituto de Conservação da Natureza, a plantação também conta com as parcerias do Núcleo de Estudantes de Medicina da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior, da TUNAMUS (Tuna Universitária de Medicina) e do MAPA (Movimento Académico de Proteção Ambiental).