O Governo dos Açores e associações daquela região autónoma portuguesa vão apoiar a formação de mais de 200 agricultores e criadores cabo-verdianos, conforme prevê o protocolo a assinar na sexta-feira, na cidade da Praia.

De acordo com informação disponibilizada esta quinta-feira pelo Governo cabo-verdiano, esta formação resulta de um protocolo de parceria que será assinado na sequência da visita que o secretário regional da Agricultura e Florestas do Governo dos Açores, João Ponte, vai efetuar na sexta-feira ao Ministério da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde.

O projeto visa “reforçar a capacidade técnica” dos produtores rurais e criadores da ilha de Santiago, através da capacitação de 178 agricultores e 55 criadores por especialistas açorianos.

Está ainda prevista a realização de ‘workshops’ destinados a técnicos dos Açores e de Cabo Verde, envolvendo sobretudo a formação de agricultores e criadores cabo-verdianos em produção em estufa, organização de produtores, técnicas de transformação de produtos agrícola e pecuários, em maneio do gado de leite e em agricultura biológica.

O acordo insere-se no âmbito do projeto de cooperação “semear, colher e vender” e envolve a Direção Nacional da Agricultura, Silvicultura e Pecuária e a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas (Açores). Participam ainda a Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural dos Açores, a Associação Regional de Desenvolvimento dos Açores, a Associação Agrícola de São Miguel e a Associação Comercial, Agrícola, Industrial e de Serviços de Santiago (Cabo Verde).

A implementação do projeto acontecerá nas ilhas de Santiago (Cabo Verde) e nas ilhas de São Miguel e de Santa Maria (Açores).