O crescimento económico no conjunto dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) abrandou ligeiramente para 0,3% no terceiro trimestre, face aos 0,4% do trimestre anterior, foi esta terça-feira anunciado. Segundo as estimativas provisórias avançadas terça-feira, o Produto Interno Bruto (PIB) dos 36 países da OCDE cresceu 0,3% entre julho e setembro.

Entre as sete maiores economias da OCDE, “o crescimento do PIB desacelerou acentuadamente” no Japão (para 0,1%, face aos 0,4% entre abril e junho), tendo-se mantido estável nos EUA (nos 0,5%), em França (nos 0,3%) e em Itália (nos 0,1%), nos dois últimos casos pelos terceiro e quarto trimestres consecutivos, respetivamente.

Em aceleração esteve o PIB do Reino Unido e da Alemanha (para 0,3% e 0,1%, respetivamente), após uma contração de 0,2% em ambos os casos no trimestre anterior.

Em termos homólogos, ou seja, comparando com o terceiro trimestre de 2018, o crescimento económico no conjunto dos países da OCDE estabilizou nos 1,6% entre julho e setembro. Entre as sete principais economias do grupo, os EUA registaram o maior crescimento homólogo (2,0%), enquanto Itália registou o menor, de 0,3%.

A OCDE indica ainda que entre julho e setembro o crescimento do PIB se manteve estável na zona euro (nos 0,2%), tendo acelerado “marginalmente” na União Europeia (para 0,3%, face a 0,2% no segundo trimestre).