As comissões cobradas pelos bancos em Portugal já representam quase um terço do negócio da banca, o que não acontecia desde 2013, avança o Negócios esta quarta-feira com base em informações divulgadas na terça-feira pelo Banco de Portugal (BdP).

Segundo o jornal, as comissões — taxas cobradas pelas instituições financeiras — representam agora 32% do produto bancário, que totalizava 9.280 milhões de euros no final do ano passado.

De acordo com o relatório Séries Longas – Setor Bancário Português 1990-2018, divulgado pelo BdP, ao longo dos últimos 30 anos ocorreu uma “diminuição da margem financeira do sistema bancário, num contexto de redução expressiva das taxas de juro e das margens de intermediação financeira, bem como de uma forte desaceleração do crédito”. Durante vários anos essa evolução foi sendo compensada por um aumento de outros proveitos, como as comissões, e uma redução de custos.