O 29.º congresso das Comunicações (APDC) arranca esta quarta-feira em Lisboa, com o presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) na abertura, e termina na quinta-feira com os operadores a debaterem o Estado da Nação das Comunicações.

O presidente da Anacom, João Cadete de Matos, participa na abertura do congresso, que contará no arranque com o humorista Ricardo Araújo Pereira. O congresso deste ano deverá ter como tema de fundo o arranque do 5G (quinta geração).

De acordo com o calendário indicativo proposto pela Anacom, o início do leilão de atribuição das licenças para a quinta geração móvel decorrerá em abril do próximo ano (2020), estando o seu encerramento previsto para junho, pelo que a conclusão dos procedimentos de atribuição de DUF (direitos de utilização de frequência) será entre junho e agosto.

A edição deste ano do congresso da APDC é marcada pela ausência dos presidentes dos grupos de media no painel sobre o futuro do setor, numa altura em que decorre o processo de compra da Media Capital, dona da TVI, pela Cofina, e em que a Global Media Group atravessa um período de instabilidade.

O encerramento, na quinta-feira, será levado a cabo pelos presidentes das operadoras de telecomunicações Altice Portugal, NOS e Vodafone Portugal, no Estado da Nação das Comunicações, onde as questões regulatórias e o arranque do 5G, que as empresas consideram estar atrasado, deverão estar em cima da mesa.