No final da gala Dragões de Ouro, ainda havia uma surpresa. E anunciada pelo próprio presidente, Jorge Nuno Pinto da Costa: Fábio Silva, jovem avançado de 17 anos que tem batido vários recordes na presente temporada em que se tornou aposta de Sérgio Conceição no plantel principal, renovou contrato com o FC Porto até 2022. De acordo com o jornal O Jogo, o dianteiro fica também com a cláusula recorde de rescisão: 125 milhões de euros.

“O Jovem Revelação do Ano, o Fábio Silva, é um menino que aos 16 anos já vencia um título europeu, já era campeão nacional, já sabia o que era a glória no FC Porto. E com 17 anos passou a ser o mais jovem marcador de golos em jogos oficiais do FC Porto. Com 17 anos apenas. Não foi o primeiro a marcar com 17 anos, foi o quinto, mas de todos os que marcaram com 17 anos ele foi o mais novo. Por isso, é mais um recorde na vida deste atleta, que mesmo jovem, sente o FC Porto e que fez questão que antes de receber o galardão que hoje recebeu, junto de mim, renovar o seu contrato e prolongar o seu contrato com o FC Porto”, anunciou Pinto da Costa.

“Queria agradecer ao presidente pelo prémio. Estou feliz e honrado por receber o meu primeiro Dragão de Ouro. Agradecer a quem trabalhou comigo na formação, aos treinadores e ao staff. Agradecer ao mister pela oportunidade e por me dar confiança para viver um sonho. Agradecer aos meus colegas de equipa pelo carinho que mostram por mim todos os dias. E à minha família, que está comigo em todos os momentos”, destacou Fábio Silva, um dos jogadores de futebol premiados da noite a par de Romário Baró e Moussa Marega.

“É a primeira vez que estou nervoso… Quero agradecer ao grande presidente, ao treinador, à equipa técnica, aos meus companheiros, a todos os dirigentes da equipa, aos verdadeiros adeptos que nos apoiam sempre, nos bons e maus momentos. E para terminar, não tenho uma barriga grande”, atirou perante uma gargalhada geral o maliano. “O Marega é um exemplo. É um homem em quem poucos acreditaram durante algum tempo mas que com a vinda do nosso treinador passou a saber que acreditavam nele, que iria ser importante. E depois de toda essa confiança, é para hoje importante para o FC Porto. É um espetáculo dentro do espetáculo”, disse Pinto da Costa.

Numa noite em que Fernando Gomes, o Bibota de Ouro, também foi recordado, Nélson Puga, Magnus Andersson, Daymaro Salina ou João Rodrigues foram outros dos nomeados. Entre as presenças, destaque para Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Pedro Proença, líder da Liga de Clubes, ou Fernando Santos, atual selecionador e antigo treinador dos azuis e brancos (no ano do inédito pentacampeonato).

A lista de vencedores dos Dragões de Ouro de 2019 foi a seguinte:

  • Dragão de Ouro Casa FC Porto Nacional: Casa FC Porto de Esposende
  • Dragão de Ouro Atleta Amador do Ano: Dick Jaspers (bilhar)
  • Dragão de Ouro Carreira: Nélson Puga (médico da equipa sénior de futebol)
  • Dragão de Ouro Atleta do Ano: João Rodrigues (ciclismo)
  • Dragão de Ouro Dedicação: Joana Teixeira (responsável pela secção de desporto adaptado)
  • Dragão de Ouro Parceiro do Ano: W52-FC Porto
  • Dragão de Ouro Atleta Revelação: Fábio Silva (futebol)
  • Dragão de Ouro Atleta Jovem do Ano: Romário Baró (futebol)
  • Dragão de Ouro Atleta de Alta Competição: Daymaro Salina (andebol)
  • Dragão de Ouro Projeto do Ano: FC PortoTV
  • Dragão de Ouro Treinador do Ano: Magnus Andersson (andebol)
  • Dragão de Ouro Funcionário do Ano: Ana Lima (Secretaria da Administração)
  • Dragão de Ouro Futebolista do Ano: Marega
  • Dragão de Ouro Dirigente do Ano: António Borges (Diretor do andebol)
  • Dragão de Ouro Sócio do Ano: Bispo D. Américo Aguiar
  • Dragão de Ouro de Honra: Paulo Nunes de Almeida (a título póstumo)