Os judocas Maria Siderot (-48 kg) e João Crisóstomo (-66 kg) foram esta sexta-feira eliminados ao primeiro combate no Grand Slam de Osaka, onde Portugal conta com uma delegação de sete atletas.

No primeiro dia, destinado às categorias mais leves, Siderot, em lugar de apuramento olímpico, mas tapada por Catarina Costa, em melhor posição, perdeu frente à russa Daria Pichkaleva, por ippon, já no ponto de ouro, com três castigos à portuguesa. João Crisóstomo, fora dos lugares olímpicos, perdeu frente ao japonês Yuji Aida, igualmente por ippon.

No sábado competem Bárbara Timo, vice-campeã mundial nos -70 kg, Jorge Fernandes, nos -73 kg, e Anri Egutidze, nos -81 kg, e no domingo será a vez de Yahima Ramirez e Patrícia Sampaio, ambas nos -78 kg.

Na corrida aos Jogos Olímpicos Tóquio2020, cujo apuramento termina em maio do próximo ano, Portugal tem atualmente judocas elegíveis em quase todas as categorias femininas, com exceção aos -63 kg, e nos masculinos conta para já com Egutidze (-81 kg) e o campeão mundial Jorge Fonseca (-100 kg).