O mau tempo provocou quedas de árvore (85) e de pequenas estruturas como andaimes e placards (31) e algumas inundações desde a noite de quinta-feira. A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) recebeu entre as 0h00 e as 11h00 desta sexta-feira 201 ocorrências de norte a sul do país devido à chuva forte, sendo o distrito de Lisboa o mais afetado, com 41, confirmou o Observador junto do comandante Miguel Oliveira. No Porto foram registadas 26 ocorrências.

Nas operações estiveram envolvidos 752 operacionais, com o apoio de 285 veículos.

A chuva intensa que se fez sentir em Lisboa até às 10h chegou a suscitar preocupação ao “Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). O instituto “emitiu aviso amarelo para quase todo o país por causa da chuva, mas está preocupado com Lisboa. Há a possibilidade de até às 10h00 podermos ter precipitação de 10 a 20 milímetros numa hora”, referiu, cedo de manhã, o major Manuel Cordeiro à Lusa.

O IPMA prevê para esta sexta-feira no continente períodos de chuva persistente e por vezes forte e acompanhada de ventos que podem atingir os 110 quilómetros por hora nas terras altas.

(notícia atualizada com os estragos em Lisboa às 12.32)