Seis jogos. Desde que João Félix se lesionou, na segunda parte da receção do Atl. Madrid ao Valencia, a equipa de Simeone disputou seis jogos, entre liga espanhola e Liga dos Campeões. Ganhou dois, perdeu um, empatou três. Seis semanas. Desde que João Félix se lesionou, passaram seis semanas e o Atl. Madrid está atrás do Barcelona e do Atl. Madrid na liga espanhola, mesmo com mais jogos, e está atrás da Juventus no grupo da Liga dos Campeões, a dias da visita a Turim.

João Félix lesionou-se, deixou a equipa com dez e o Atl. Madrid empatou em casa com o Valencia

Seis semanas depois, João Félix regressou este sábado aos relvados perante o Granada, a equipa sensação desta temporada em Espanha que conta com os portugueses Rui Silva e Domingos Duarte. Ainda assim, a equipa de Diego Martínez — que chegou a estar na liderança da tabela — parece estar nesta altura a regressar àquilo que é um momento de forma mais natural e modesto e, à entrada para a receção ao Atl. Madrid, somava três derrotas consecutivas. Sem Saúl e Partey por castigo e ainda sem Diego Costa, Giménez e Savic por lesão, Simeone colocava Hermoso no eixo da defesa, ao lado de Felipe, e Herrera, Llorente, Vitolo e Koke no meio-campo, no apoio a Correa e Morata na frente.

O brasileiro Lodi marcou o único golo da equipa de Simeone

João Félix, que começou o jogo na condição de suplente e ao lado de vários jogadores da equipa B que Simeone convocou para fazer face às múltiplas ausências, entrou em campo a 15 minutos do apito final para substituir Llorente. O jogador português entrou menos de dez minutos depois do golo do Granada, apontado por Germán Sánchez (67′), que repôs a igualdade que tinha sido anulada pelo brasileiro Renan Lodi minutos antes (depois de um enorme passe de Herrera).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O internacional português, que entretanto também falhou o duplo compromisso da Seleção Nacional, não conseguiu evitar o empate do Atl. Madrid em casa do Granada. A equipa de Simeone somou o quarto jogo em cinco sem ganhar e não convenceu a dias da complexa visita à Juventus. Com 25 pontos, os colchoneros podem ser ultrapassados já este fim de semana pelo Sevilha e pela Real Sociedad, ficam a três do Barcelona e correm o risco de ficar também a três do Real Madrid — tudo isto com a agravante de terem um jogo a menos que catalães e merengues.