Pelo menos cinco pessoas morreram devido às fortes chuvas que atingiram o litoral sul de França e a costa italiana no fim de semana, anunciaram esta segunda-feira as autoridades locais.

Algumas estradas permanecem fechadas esta segunda-feira na Riviera Francesa (Côte d’Azur), no sul de França, e os rios ainda estão a subir em Itália, após as inundações que ocorreram no sábado e no domingo.

O Governo da região francesa de Var refere quatro vítimas mortais: um casal de 70 anos, cujo carro ficou submerso pelas águas, na cidade de Grasse, uma pessoa que morreu depois de um barco de resgate francês ter afundado no Mediterrâneo e uma outra encontrada dentro de um carro.

No norte da Itália, uma mulher apareceu morta depois de as águas do rio Bomida arrastarem o seu carro. As equipas de resgate também estão a procurar possíveis vítimas depois de um deslizamento de terra ter causado o colapso de um trecho de uma estrada perto da cidade italiana de Savona, na região da Ligúria. Segundo a Deutsche Welle, até ao momento ainda não foram encontradas vítimas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O serviço meteorológico francês reduziu este domingo o alerta de vermelho para laranja, que se mantém esta segunda-feira e na terça-feira, e pediu aos cidadãos para se manterem em vigilância extrema.

O aviso laranja aplica-se a uma situação meteorológica de risco moderado ou elevado, enquanto o vermelho é utilizado em risco extremo.

Em declarações à cadeia BFM TV, o delegado do Governo em Var, Jean-Luc Videlaine referiu que “o nível da água está a baixar”, mas a situação permanece “longe da normalidade”.

Cerca de 1.600 bombeiros foram destacados para responder às centenas de apelos das populações das zonas dos Alpes marítimos e do Var.

Ao fim da tarde de sábado, cerca de 4.000 habitações estavam privadas de eletricidade.

Muitos habitantes foram retirados por prevenção e outros refugiaram-se em edifícios municipais de acolhimento.