Casey Spooner, dos Fischerspooner, garante que a letra que escreveu em 2017 apareceu no álbum “Madame X”, lançado este ano por Madonna, sem que fosse pedida autorização, de acordo com o The Guardian. Em causa está a música “God Control”, que aborda a questão do controlo de armas nos EUA, e que já criou polémica.

“JÁ CHEGA”, escreveu o músico em letras garrafais na rede social Instagram, onde acusa a estrela pop de se ter aproveitado do seu trabalho: “Eu escrevi GOD CONTROL e nunca tive crédito nem compensação”.

View this post on Instagram

I HAVE HAD ENOUGH @madonna and @mirwais.official have fucked me over. I co-wrote GOD CONTROL and I’ve gotten no credit and no compensation. I’ve been dealing with this for 5 months and I’m over it. I have played nice and been very patient but time is up! And honestly the terms are shitty. I’m getting a 25K advance against publishing royalties which after legal fees and taxes will be 10K?!?! It’s been an endless nightmare of lawyers and waiting and more emails…..and for what?! 10K? I should be getting paid a percentage of the live show. There is no money in record sales. Period. Not even for Madonna. I’ve seen the numbers. @madonna I’ve changed my mind. I think 1% of touring profits will cover my contribution and damages. I mean, it is the opening number in the show. And while you’re galavanting around on stage….I’m completely broke in Berlin. Robbed, ignored and delayed.

A post shared by Casey Spooner (@caseyspooner) on

Casey Spooner garante que escreveu a letra com Mirwais — produtor de vários álbuns de Madonna, incluindo o mais recente —, para uma música que acabou por não ver a luz do dia. Para prová-lo, Spooner publicou uma versão provisória do trabalho que tinha sido feito há dois anos, com letra e melodia semelhantes às da música cantada por Madonna.

View this post on Instagram

my demo GOD CONTROL

A post shared by Casey Spooner (@caseyspooner) on

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O músico, que fez parte do grupo Fischerspooner, desmantelado este ano, diz que tentou resolver a situação de forma pacífica, mas sem sucesso: “Tenho andado a lidar com isto há cinco meses e estou farto. Tenho sido simpático e tenho sido muito paciente mas esgotou-se o tempo!”, escreveu Spooner, que lamenta os termos da proposta entretanto feita por Madonna.

“Recebo um adiantamento de 25 mil dólares por direitos de publicação, que, depois de custos legais e taxas vão ser 10 mil?!?!”, perguntou Spooner, que fala num “pesadelo interminável de advogados e espera e mais emails”.

O músico entende que “deveria estar a receber uma percentagem dos espetáculos ao vivo” de Madonna. “Penso que 1% dos lucros da digressão cobrem a minha contribuição e danos”, reclama o músico, que se dirige diretamente à estrela pop: “Enquanto estás a divertir-te no palco… estou completamente falido em Berlim. Roubado, ignorado e desfasado”, lamenta.

Madonna ainda não respondeu às acusações, de acordo com o The Guardian, nem às perguntas que o jornal britânico fez aos representantes da cantora.