Um homem e um adolescente de 16 anos conseguiram ajudar a travar o rapto de uma menina de nove anos em Irkutsk, na Rússia, perseguindo o suspeito de carro e levando-o a fugir. O homem acabaria por ser detido mais tarde e seria identificado como tendo cumprido já duas penas relacionadas com crimes sexuais.

A história é contada pelo jornal de língua inglesa Siberian Times, que teve acesso às imagens de videovigilância da zona.

De acordo com o jornal da Sibéria, o suspeito forçou a criança a entrar no seu carro, que terá gritado a pedir ajuda. Vyacheslav Doroshenko, de 16 anos, assistiu à cena e decidiu agir: dirigiu-se a outro carro que estava estacionado por perto, com um condutor lá dentro e pediu ajuda. Os dois decidiram ir até ao suspeito, que fugiu com a criança dentro do carro.

Chegados a um beco sem saída, o suspeito terá falado com os dois homens que o seguiam, entregado a criança e dito “Desculpa lá, pensava que era a minha irmã mais nova, devo-me ter enganado”. Esse relato foi feito pela mãe da criança ao jornal Komsomolskaya Pravda, segundo diz o Siberian Times.

A polícia foi depois chamada e o homem acabou por ser detido. Declarou-se culptado e acabou por ser formalmente acusado do crime de rapto na forma tentada. A polícia confirmou ainda que o homem em causa já tinha cumprido pena por crimes de natureza sexual e que saiu da prisão em março de 2017.