Nos últimos dias, através das redes sociais, o rapper e produtor musical portuense Keso alimentou a curiosidade e o suspense, perguntando aos seus seguidores quem gostariam de ouvir no evento Natal do Marginal, que em dezembro do último ano traduziu-se num dia de concertos e DJ sets no Porto. Esta quarta-feira, que é também o seu dia de aniversário, o cartaz foi revelado e, para surpresa generalizada, o evento tornou-se um festival de três dias.

Este ano, o Natal do Marginal vai acontecer em vários espaços culturais importantes da cidade — Plano B, Hard Club, Ferro Bar, Passos Manuel e Café Au Lait — e terá concertos, DJ sets, projeção de um documentário sobre a história do rap portuense, uma sessão de escuta do hip-hop feito no Porto e uma sessão ao vivo do podcast (filmado) 3 Pancadas, da plataforma lançada por Sam the Kid, TV Chelas.

Com uma programação dedicada ao hip-hop nacional e sobretudo ao hip-hop portuense, o evento contará com concertos dos grupos locais Activasom e Enigmacru no primeiro dia, e de Deau, Keso com DJ Spot e da dupla Classe Crua, formada por Sam the Kid e Beware Jack, no segundo.

Haverá ainda showcases, de Myka no primeiro dia e no segundo dia — promovidos pela rede de artistas criada por Keso que organiza o evento, a Paga-lhe o Quarto — de Lazy, Saloio, Pibxis, $tag One e Zé Menos.

No terceiro dia não haverá concertos, mas haverá uma sessão especial de poesia e spoken word intitulada Purga, que é promovida por Nerve e que terá a rapper e artista portuense Capicua como convidada.

Além de tudo isto haverá DJ sets de Minus & Mr. Dolly, DJ Score e Nel’assassin no primeiro dia e de DJ Spot no segundo dia, além de uma sessão ao vivo do podcast de conversa 3 Pancadas (agendada para sábado) e de uma sessão de escuta coletiva de uma compilação de hip-hop portuense intitulada “Sinceramente Porto” no domingo. Neste último dia será também exibido o documentário sobre a história do hip-hop do Porto “Não Consegues Criar o Mundo Duas Vezes”, de Francisco Noronha e Catarina David.