Os utentes do lar da Santa Casa da Misericórdia, em Ourique, que foi afetado na terça-feira à noite por um incêndio no refeitório, foram retirados temporariamente do edifício, mas regressaram cerca das 1h, sem necessidade de realojamento.

Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros de Ourique, Mário Baptista, explicou que não houve necessidade de realojar os utentes do lar por causa do incêndio. “O fogo deflagrou no refeitório do lar, mas o fumo espalhou-se pelos três andares do edifício, o que levou à retirada dos idosos. Contudo, entre as 0h30 e a 1h como a situação estava resolvida, estes regressaram ao lar”, disse.

O incêndio deflagrou ao início da noite de terça-feira num lar em Ourique, Beja, foi extinto às 23h50. As chamas, que deflagraram às 21h de terça-feira, atingiram a sala de refeições, e o resto do edifício do lar da Santa Casa da Misericórdia “foi afetado com fumo”.

Dos utentes do lar, 68 foram retirados, tendo um deles sido encaminhado para o seu domicílio, enquanto todos os outros foram levados para o centro de convívio da Câmara Municipal de Ourique, para o quartel dos bombeiros e para a creche e jardim-de-infância da Santa Casa, segundo o comandante dos bombeiros. O comandante disse ainda que as causas do incêndio, que não causou vítimas, serão investigadas pelas entidades responsáveis.

No local estiveram 76 operacionais de várias corporações de bombeiros do distrito de Beja, apoiados por 33 veículos, uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Castro Verde, além da GNR.