A Escola Básica de Costa Cabral, do agrupamento de escolas Eugénio de Andrade, no Porto, está esta quinta-feira encerrada devido à falta de funcionários, disse à Lusa a coordenadora do estabelecimento de ensino, Lúcia Pinto.

Segundo a responsável, deveriam estar ao serviço 11 auxiliares de educação, mas estão apenas seis, o que “impossibilita o funcionamento da escola”. Lúcia Pinto disse ainda à Lusa que a Escola Básica de Costa Cabral é frequentada por 320 alunos do pré-escolar e ensino básico. Segundo o JN, “cerca de 15 alunos têm necessidades especiais”.

A coordenadora escusou-se a adiantar por quanto tempo o estabelecimento de ensino se manterá encerrado, chamando, contudo, a atenção para o facto de na sexta-feira se realizar uma greve nacional de trabalhadores não docentes dos estabelecimentos de educação e ensino da rede pública.

Contacto pelo Observador, o Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte disse não associar a falta destes funcionários à greve convocada, acrescentando que não teve qualquer conhecimento ou justificação para a falta destes trabalhadores. O Observador tentou contactar o agrupamento de escolas Eugénio de Andrade, mas sem sucesso.

Na sequência deste fecho, o Bloco de Esquerda emitiu esta quinta-feira um comunicado onde dá conta que os pais foram informados pelos assistentes operacionais da decisão em causa e estão preocupados com a situação, sublinhando a “gravidade deste problema”.

“A falta de funcionários não-docentes tem causado problemas graves em vários estabelecimentos de ensino. Nas últimas semanas vários agrupamentos, através das suas direções e associações de encarregados de educação têm trazido a público a gravidade deste problema. Há serviços, blocos e, em alguns casos, escolas inteiras que ficam paralisadas por falta de condições para um funcionamento normal e seguro”, lê-se no documento.

O Grupo Parlamentar do BE questionou o Ministério da Educação se tem conhecimento desta situação, o que tenciona fazer para solucionar o problema e se pondera entrar em contacto a Direção do Agrupamento para apresentar a solução encontrada.