A VW está a ultimar o seu segundo modelo eléctrico da nova vaga, um SUV com base na plataforma do ID.3, mas com dimensões superiores, que se poderá vir a chamar ID.4. Há muito que o construtor testa este SUV eléctrico. Aliás, desde o tempo da fase final dos ensaios do ID.3 (entretanto já apresentado na sua versão definitiva), quando ambos circulavam em fila e completamente camuflados.

Em vez de continuar a usar uma carroçaria pintada de forma a tornar impossível identificar as formas, a VW foi mais longe e pintou o SUV como se tratasse de um Opel. Deu-se mesmo ao trabalho de decorar a grelha com as “asas” que a Opel usa nas suas criações, induzindo os fotógrafos em erro e as publicações que publicavam as fotos também.

O modelo em causa, o ID.4, não terá necessariamente esta denominação quando chegar ao mercado, uma vez que não falta quem afirme que a VW vai preferir baptizá-lo de ID.4X, por ser SUV – um pouco à semelhança do que acontece com a BMW, pois de contrário correria o risco de esgotar rapidamente os números com apenas um algarismo.

Com 4,6 metros de comprimento, o ID.4 é cerca de 40 cm mais comprido do que o ID.3, posicionando-se entre os SUV com motor de combustão Tiguan e Tiguan Allspace, o primeiro com 4,4 metros e o segundo com 4,7 m. Contudo, o facto de possuir uma frente mais curta (por não necessitar de montar ali uma volumosa mecânica convencional) permite-lhe beneficiar de um habitáculo mais generoso, com vantagens para quem vai lá dentro. Não é evidente é que a Opel aprecie o potencial do modelo que exibe uma frente que lhe é particularmente familiar…