Os fãs da Nissan não têm dúvidas em apontar os Nissan GT-R e 370Z como os modelos mais emocionantes do construtor japonês, que celebra este ano 50 anos desde que enveredou pela produção de modelos que fazem crescer “água na boca” a quem gosta de automóveis divertidos de conduzir e deixam de olhos em bico até os condutores que não são japoneses.

5 fotos

As comemorações arrancam em Dezembro, mais precisamente no dia 8, e terão como palco o circuito de Fuji, onde vai ser organizado o Nismo Festival. Se hoje os Z da Nissan já vão na 6ª geração, a primeira vez que surgiram perante o olhar atento dos fãs da marca foi em 1969, locomovidos por um motor 2.0 e seis cilindros para o mercado japonês e mais 400 cc para o mercado americano.

A história do GT-R também começou em 1969, quando surgiu o primeiro Skyline GT-R, com um motor 2.0 e 160 cv. Mas o Skyline, inicialmente previsto apenas para o mercado japonês e pouco depois também para o britânico, com quem os nipónicos partilham o hábito de conduzir do lado direito, não parou de evoluir.

O GT-R actual é um dos mais exuberantes superdesportivos do mercado, chegando a oferecer 600 cv, quatro rodas motrizes e um sistema de gestão de potência que permite colocar “os cavalos” onde é preciso, maioritariamente atrás, para agilizar o comportamento,  tornando o modelo mais eficaz e muito mais divertido.

Há desportivos mais potentes e até com maior reputação, como os Porsche 911 Turbo, mas a realidade é que nada se equipara ao GT-R em termos de gozo, eficiência e facilidade de condução. E, menos ainda, em matéria de preços.