A Jaguar está apostada em dar uma nova vida ao seu coupé desportivo de dois lugares, o F-Type, que continua a ser das propostas mais elegantes deste segmento. E aproveitando o restyling a que submeteu o modelo, a marca britânica melhorou uma série de detalhes do desportivo, que o tornam mais moderno e atraente.

As diferenças mais marcantes surgem na frente, com os faróis a passarem a ser “rasgados” em vez de “altos”, o que faz o modelo parecer mais largo, como convém a um desportivo como este. A grelha também foi muito mexida, um pouco à semelhança das entradas de ar no pára-choques, o que significa que tudo na frente é novo, dos guarda-lamas ao capot, passando pelos já mencionados pára-choques.

3 fotos

Na traseira e em toda a zona lateral as modificações são menos evidentes, tal como acontece no interior, onde é o equipamento que mais deverá atrair os novos clientes, desde o destinado ao conforto e ao entretenimento, àquele mais virado para as ajudas à condução.

O F-Type continuará disponível na versão coupé, de carroçaria fechada, bem como cabriolet, para quem gosta de circular de cabelos ao vento. Nesta configuração, o Jaguar ganha uma capota em lona, o que lhe permite usufruir de uma segunda cor e até uma outra textura, reforçando a estética.

9 fotos

Os motores são muitos e variados, a começar pelo 2.0 de quatro cilindros sobrealimentado a gasolina, que fornece 300 cv e 400 Nm de binário. Nesta versão, a mais acessível, o F-Type é capaz de passar os 100 km/h em 5,7 segundos, para depois atingir 250 km/h. Quem deseje mais potência pode optar pelo 3.0 V6 turbo, com 380 cv, enquanto os mais exigentes têm à disposição o V8 com compressor volumétrico, que fornece 450 cv na versão mais “calma” e 575 cv na mais agressiva.