A queda de helicóptero de emergência na comuna francesa de Rove, perto de Marselha, fez três mortos durante a madrugada deste segunda-feira. As vítimas mortais são, de acordo com o jornal La Provence, o piloto, o copiloto e um bombeiro profissional.

O aparelho saiu da base aérea de Marignane por volta das 22h30 de domingo, rumo a Le Luc-Le Cannet, em Var, onde as cheias de domingo provocaram dois mortos, para uma missão de salvamento e resgate, refere a imprensa local. Os destroços do helicóptero e os corpos das três vítimas foram encontrados algumas horas depois, pelas 1h30 desta segunda-feira, a norte de Marselha.

Desconhecem-se as causas do acidente, que está a ser investigado. Fontes próximas da investigação disseram ao jornal Le Monde que a fraca visibilidade provocada pelo nevoeiro chegou a ser avançada, mas não confirmada.

O ministro do Interior francês, Christophe Castaner, lamentou, em comunicado, a morte dos três homens e elogiou o “empenho excecional” com o qual se envolveram nas buscas. “O nosso país perde três heróis que deram a sua vida para proteger a dos franceses”, assinalou.

Nas primeiras horas desta segunda-feira, a Météo France levantou o alerta vermelho nos dois departamentos mais afetados, Var e Alpes-Marítimos, embora tenha mantido o alerta laranja nas zonas costeiras, uma vez que continuam as fortes chuvas. As escolas e alguns institutos permanecem fechados nalguns locais. A principal autoestrada, a A8, que liga a Côte d’Azur a Itália, foi reaberta durante a noite.