O UniCredit, o maior banco italiano por ativos, anunciou esta terça-feira um novo plano até 2023, que prevê o corte de 8.000 postos de trabalho, menos 12% que atualmente, e o encerramento de 500 agências, menos 17%.

Num comunicado, o UniCredit refere que, com o novo plano, entre 2020 e 2023 pretende alcançar um benefício de 5.000 milhões de euros no final do período. O banco prevê uma diminuição dos gastos de 10.200 milhões no total do período e uma recompra de ações no valor de 2.000 milhões de euros.

Segundo informa a EFE Dow Jones, este novo plano chega num momento em que o grupo, bem como os competidores europeus, enfrentam um ambiente complicado com baixas taxas de juro, uma forte concorrência e uma regulamentação que, em conjunto, baixam a rentabilidade da instituição.

A entidade italiana marcou como objetivo um retorno de capital de, pelo menos, 8% durante o período incluído no plano, com uma distribuição de capital que alcance 50% no final do mesmo. O banco também prevê que as receitas aumentem cerca de 0,8% ao ano para 19.300 milhões de euros em 2023.